Trombando em merda

A leitora Elisa Barbosa, do blog Embalagem Sustentável, nos mandou um e-mail avisando que voltou a falar de merda, como quando citou o Shit Box (privada portátil feita de papelão). “Já que vocês gostam do assunto, vejam o último post do meu blog”, diz Elisa, apontando para uma notícia sobre um papel feito de bosta de elefante.

A nota explica que como o elefante é vegetariano, sua merda é altamente fibrosa e ótima para reciclar e fazer papel.  O processo é feito na Índia, onde elefantes são abundantes.

Eis um exemplo de como merda relacionada àquele país pode se tornar útil. Quem sabe agora alguém pensa numa forma de também tranformar Caminho das Índias em papel de qualidade, artigo em falta nesta obra de Glória Perez.