Festa da merda

O colaborador Roberto Cunha, do site Adoro Cinema, ficou sabendo da re-inauguração da elevatória do Leblon. Como a obra foi para tratar de merda, Roberto logo lembrou da gente e mandou suas observações sobre o evento.

E não fique achando que isso é assunto que só interessa à Zona Sul do Rio. Autoridades e empresários ligados à obra declararam que a elevatória tem tudo para virar ponto turístico da cidade, como ressalta Roberto em sua pensata:

O destino da merda na Zona Sul

Antes que você pense que se trata da famosa revista que a cada dia conquista mais espaço na cabeça das pessoas, o título acima refere-se a uma obra realizada na Zona Sul do Rio de Janeiro. O Governo fluminense mostrou que está de olho no mercado da reeleição (tão em voga ultimamente, depois da Chavez de braço na Venezuela) e reinaugurou a Elevatória de Esgoto do Leblon no fim de semana que passou. A elevatória, aviso aos mais afobados, não é um sistema que joga a bosta para o alto, como quem joga merda no ventilador. O engenhoso mecanismo é usado para direcionar a porcariada para outro lugar, mudando o destino de cerca de 17 milhões de litros de caca por dia.

O lugar estava sem receber atenção há 50 anos e os freqüentadores da praia totalmente acostumados com os bolos (fecais) boiantes e bronze natural oriundo do canal da Visconde de Albuquerque. Agora, a promessa da Cedae é que, com a obra, o sistema de coleta e bombeamento da merdalhada de quatro bairros – Ipanema, Leblon, Gávea e Jardim Botânico – seja mais eficiente. Trocando em miúdos: que mande para bem longe a podreira toda. Os banhistas agradecem a iniciativa e o clima de festa era tão grande no dia do evento que as autoridades municipais, estaduais e federais presentes acabaram fazendo a maior cagada no trânsito e ainda estacionaram seus carros nas calçadas. Deve ser o tal Choque DesOrdem, tão propagada por aí. Fedeu geral.

Segundo o colinforme de um grande jornal carioca, a animação era tão grande que Cabral (não quem descobriu o Brasil, mas que está descobrindo o Rio e o fedor da encrenca que se meteu) afirmou que a festa da merda no Leblon (você não foi convidado porque não é festa da revista) vai se estender para outros bairros, como Anchieta e Duque de Caxias. Ou seja, não é privilégio do Manoel Carlos. E criticando os governos passados, disse ainda que a idéia é transformar o lugar em ponto turístico (?!). Uma vez lá, o visitante poderia entender melhor como é o funcionamento da tal elevatória e saber o destino da receita do bolo fecal do carioca. O detalhe curioso é o nome para o “projeto turístico esclarecedor” sugerido pelo Prefeito Fortuna, quer dizer, Perfeito Fortuna: “Que Merda é Essa?”. Depois do “Ilegal, e daí?”, esse “é legal, taí!”. Se a moda pega…

(Roberto Cunha)

One Response So Far... Leave a Reply:

  1. Pan disse:

    Ponto turístico de merda, esse.